ultrapassar navega��o
  • 1perfis.png
  • beterraba_sacarina.jpg
  • cao.JPG
  • cesar_rebanho.JPG
  • DSC00916.JPG
  • exotico.png
  • exotico2.png
  • exotico3.png
  • FIG-2.png
  • FIG32.png
  • IMG_1328.jpg
  • perfis-1.png
  • prado_Matela.JPG
  • slide1.png
  • vinha-douro.png
FacebookTwitterGoogle BookmarksLinkedin


Global Soil Partnership

EUROPEAN P SOIL

dia do solo 2017

RTEmagicC WSD 17 Poster KeyMsg PT 05.pdf

  • lema4.png
  • lema3.png
  • lema1.png
  • lema2.png
abril 2019
D Sb
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30

 

DIA DO SOLO2

 Healthy Soils for a healthy Life

PILAR 1

Pilar 1 - Promover a gestão sustentada do recurso solo para a sua proteção, conservação e produtividade sustentada

Um dos objetivos, está relacionado com a necessidade do conhecimento da situação da gestão do solo a nível mundial e em cada região e as tendências em vários países e contextos, experiências práticas e casos de estudo, incluindo processos relevantes ou mecanismos que possam ser implementados para apoiar uma gestão sustentada do solo, envolvendo aspetos técnicos, institucionais, financeiros e políticos, suas restrições e oportunidades na promoção da gestão sustentável do recurso solo.

O solo tem várias funções chave que são importantes para a agricultura, o ambiente, proteção da natureza, arquitetura paisagística e aplicações urbanas, o solo é pois o centro das atenções em temas como a segurança alimentar, a biodiversidade, alterações climáticas, degradação da terra, desertificação, fornecimento de serviços do ecossistema, e é a base para o desenvolvimento agrícola e a sustentabilidade ecológica (Imeson et al., 2011). Contudo as práticas de gestão do solo inadequadas, o aumento das solicitações da população e uma governação desadequada, traduziram-se em degradação e em perda deste recurso natural em várias partes do mundo, reduzindo assim a sua capacidade para poder desempenhar as funções essenciais, salientando-se a importância da proteção e conservação dos solos para a manutenção dos serviços dos ecossistemas. Daí que a promoção duma gestão sustentada do solo, a sua conservação e sustentabilidade é considerada como uma contribuição essencial.
A agricultura é assumida como importante para a segurança alimentar dado produzir os alimentos necessários à alimentação humana e ser a principal fonte de subsistência para 36% da mão-de-obra total de trabalho do mundo, daí a importância da gestão do solo no reforço da segurança alimentar no contexto das alterações climáticas.

A estrutura do plano de Acão do Pilar 1 e os seus objetivos principais são os seguintes:

Desenvolver um plano de ação, que possa abranger a utilização de práticas de gestão sustentável do solo, o seu conhecimento e adoção, fornecimento de serviços dos ecossistemas, bem como o necessário apoio institucional e político;

Identificação das áreas de ação principais para uma gestão sustentada do solo, recorrendo a processos que tenham em conta os principais desafios e prioridades nos diferentes países e regiões;

Permitir Parcerias de Solos regionaispara o estabelecimento das áreas das ações principais, em consonância com os 5 pilares e poder decidir sobre os produtos esperados, através do desenvolvimento de planos de implementação regionais;

Promover uma melhor coordenação do atual trabalho desenvolvido sobre a gestão do solo e implementar novas iniciativas, através da mobilização de recursos de parcerias efetivas;

Ter em conta as diferentes necessidades locais dos utilizadores em termos da gestão sustentada do solo a todos os níveis, incluindo o apoio para poder enfrentar os principais problemas de gestão do solo; bem como colocar o utilizador da terra em primeiro lugar, a todos os níveis, nomeadamente no desenvolvimento de ações de investigação participativas e orientadas para os agricultores;

Abordar todos os usos da terra;

Ter em conta os aspetos socioculturais da gestão dos solo, incluindo um equilíbrio entre a participação por género e da juventude;

Estabelecer um ambiente propício de forma a garantir, que os utilizadores da terra, tem acesso a inputs adequados, conhecimentos, investigação, financiamento e adequada capacidade de planeamento;

Promover a conservação do recurso solo e a restauração/reabilitação das suas funções em solos degradados. 

 [Voltar]                                                                         [ver Pilar 2]