4

Por ocasião da celebração do Dia Mundial do Solo do último dia 5 de dezembro, Teresa Pinto Correia, Vice-presidente do Conselho da Missão Saúde do Solo e Alimentação, da Comissão Europeia, apresentou a proposta que define as principais linhas de atuação no âmbito da Missão Solo. No documento, estão refletidas as principais ameaças e desafios que o Solo enfrenta, em grande parte causados pelas alterações climáticas que colocam mais pressão nos solos e tendem a acelerar a degradação da terra.

Neste contexto, a Missão Solo propõe que em 2030 pelo menos 75% de todos os solos em cada Estado-Membro da UE estejam saudáveis ou apresentem melhorias mensuráveis da sua saúde em todos os indicadores. Para o efeito propõe oito medidas concretas, que necessitarão da intervenção e ação por parte dos agentes de todos os setores, tanto em áreas rurais como urbanas.

Os objetivos da Missão “Saúde do solo e alimentação” pretendem conduzir a uma forte consciencialização sobre a importância dos solos, envolver-se com os cidadãos, criar conhecimento e desenvolver soluções para restaurar a saúde e as funções do solo. A importância da saúde do solo e alimentação são essenciais para todos os processos de manutenção da vida no nosso planeta. Para além dos solos serem a base para a produção de alimentos, bem como para muitos outros produtos, também fornecem uma gama de serviços ambientais e de ecossistema. Sendo sistemas altamente dinâmicos e frágeis, são um recurso finito.

 

Aceda à apresentação "Caring for soil is caring for life: Proposal for a mission in the area of soil health and food".

Para saber mais sobre a Missão Solo consulte a página da Comissão Europeia em http://ec.europa.eu/mission-soil.