1perfis.png
DSC00916.JPG
FIG-2.png
FIG32.png
IMG_1328.jpg
beterraba_sacarina.jpg
cao.JPG
cesar_rebanho.JPG
exotico.png
exotico2.png
exotico3.png
perfis-1.png
prado_Matela.JPG
slide1.png
vinha-douro.png
Anterior
Seguinte

PARCERIA EUROPEIA DO SOLO (PES)

 

europe thumb
 

Na sequência da Parceria Global do Solo (GSP), foram sendo estabelecidas Parcerias Regionais do Solo, em estreita coordenação com os Serviços Regionais da FAO, tendo como objetivo o desenvolvimento dum processo de consulta interativa com entidades de solo, envolvendo Sociedades de Ciência do Solo e outras entidades regionais relevantes no âmbito das diversas convenções relacionadas. As Parcerias Regionais têm como base as redes regionais existentes, ligando as redes nacionais e locais, os parceiros, projetos e atividades de forma a poder garantir que o processo de parceria é orientado por país.


Estas Parcerias têm por função fornecer orientações sobre metas / prioridades regionais e os mecanismos de implementação necessários e devem rever regularmente os progressos para atingir os objetivos e metas comuns. Em particular, deverão facilitar as ligações com programas e atividades nacionais e locais, de gestão do solo, tendo em vista reforçar o trabalho em solos e desenvolver sinergias com outras iniciativas e atividades relevantes.

Em 31 de Outubro de 2013, a GSP realizou um workshop para discutir a criação da Parceria Europeia do Solo (PES), tendo sido nessa data criada a parceria através do denominado “Comunicado de Berlim”, preparado pelos parceiros da GSP.
O Comité Gestor da parceria é composto por membros da GSP, nomeadamente o Instituto de Estudos Avançados de Sustentabilidade (IASS) da Alemanha (preside), pela Comissão Europeia (que secretaria), o Instituto de Pesquisa de Conservação dos Solos da Eslováquia, o Centro Eurasiático para a Segurança Alimentar (ECFS) da Federação Russa e o European Soil Bureau Network (ESBN). O Comité de Direção desta parceria, no desenvolvimento dos planos de implementação regional europeia para os cinco pilares de atuação do PGS, definiu a liderança para cada um dos vários planos de implementação, propondo-se concentrar as atividades nalgumas prioridades temáticas, tais como o valor económico dos serviços dos ecossistemas prestados pelo solo (liderado pela Comissão Europeia), os solos na agenda de desenvolvimento pós-2015 (liderado pelo IASS e o relatório sobre o estado dos recursos europeus do solo como parte do estado do recurso solo no mundo, relatório do ITPS (liderado pela Federação Russa).

Dadas as especificidades dos membros europeus euro-asiáticos, foi ainda criada uma parceria sub-regional do solo dentro do PES, cobrindo a sub-região euro-asiática e presidido pela Federação Russa, com um plano de implementação específico para as prioridades da GSP, centrado na grande ameaça de salinização do solo.

[Ver a notícia]

  • Acessos: 28146